Família + Dinheiro = Dor de cabeça.

0
678

Se o dinheiro da família é o motivo das suas dores de cabeça todos os meses, algo de errado precisa ser corrigido agora.

Passei grande parte da minha vida sem saber gastar corretamente o dinheiro mensal que recebia, acreditava que tudo que entrava poderia sair tranquilamente, porque no próximo mês novamente seria suprido.

Contudo, as dívidas futuras começavam a acumular com aqueles gastos sem perceber, sem planejar, e assim a entrada já não suportava, e o desespero batia a porta. Mesmo a entrada sendo muito boa, não sobrava nada, aliás, faltava algumas vezes.

Aprender a planejar para saber gastar de acordo com o que recebemos, e não esquecer de investir, foi muito importante para o crescimento não apenas meu, mas de toda minha casa.

PEGA AS SEMENTES AÍ!
Calcular gastos.
Sei que é difícil controlar nossos desejos e impulsos quando o assunto é comprar, mas é o ponto de partida para que o seu dinheiro seja aplicado melhor, e sobreviva de maneira eficaz no lar.

É necessário não apenas comprar por necessidade, mas que essa necessidade supra algo naquele momento. Digo isso, pois na maioria das vezes acreditamos que tudo será necessidade, e desta maneira não agimos corretamente.

Enxugar bem os gastos é o primeiro passo, e gastar apenas 50% para os necessários com aluguel, alimentação, vestimenta, água, energia, será um bom começo.

Estabelecer metas.
Sua família necessita de programação quanto ao que gastar. Os sonhos, planos e objetivos seus e da família também faz parte dos orçamentos da casa.

Salomão, o homem mais sábio da história, nos ensina sobre a importância de elaborar um bom planejamento sobre os gastos, e como investir, de maneira a pensar em colher frutos futuros.

“Os planos bem elaborados levam à fartura; mas o apressado sempre acaba na miséria”.
(Provérbios 21:5)

Quanto ao futuro da família, começar com 10% para investimentos é bom. Esse dinheiro só poderá ser usado para captação de mais recursos, aplicando em investimentos imobiliários, ações, entre outros. Se ainda não possui conhecimento sobre investimentos, já chegou a hora de estudar sobre isso.

Não esqueça do lazer, pois do que adianta trabalhar, sobreviver, investir, se não haverá momentos para diversão. Os 10% para o lazer deverão ser usados para viagens, passeios, qualquer atividade que proporcione alegria, descanso, momentos bons para a família.
Realizar ajustes.

Nenhuma família terá a certeza da quantia que irá gastar todos os meses, por isso temos o fundo de reserva.

Separar 10% para o fundo de reserva todos os meses será uma garantia para os dias difíceis. E pode ter certeza que eles virão.

OS AJUSTES SÃO NECESSÁRIOS PARA O EQUILÍBRIO FINANCEIRO, E A TAREFA COM O TEMPO SERÁ MENOR PORQUE A CAPACIDADE DE ORGANIZAÇÃO SERÁ MAIOR.

Se você está lendo até aqui, percebeu que ainda temos uma parte não mencionada, essa porcentagem não é a sobra, e sim os primeiros que deverão ser retirados, os 20% para os dízimos e ofertas.

Levar o pão a casa do Senhor é devolver com gratidão por Ele nos sustentar todos os meses, e ajudar o próximo é uma das tarefas mais gratificantes do mês.
Resumindo, para viver bem com o dinheiro é necessário calcular os gastos, estabelecer metas, ajustar as surpresas, agradecer dizimando, e levar o pão aos mais necessitados.

Meu nome é William Rodrigues, sou advogado, professor, empresário, seminarista, mas pode me chamar de FACILITADOR.

#AcordaAÍ #BoraPlantarSementes
Contatos:
@will_epitacio (instagram)
william.rodriguesdasilva.127 (facebook)

Comentários