Atividades diferenciadas – Projeto ‘A joaninha que perdeu as pintinhas’ é desenvolvido com crianças da Armênio Macário

3146

A Emefei (Escola Municipal de Ensino Fundamental e Educação Infantil) Armênio Macário Ribeiro realizou com seus alunos atividades diferenciadas, utilizando como fonte o livro ‘A joaninha que perdeu as pintinhas’.

As ações foram desenvolvidas com crianças da primeira e segunda etapa da educação infantil, através de atividades lúdicas.
As docentes Danielle Costa, Tatiane Borges, Gisele Afonso, Lucília Quinhões, Eliana Lopes e Helenrose Rocha iniciaram os trabalhos com a leitura do livro, seguido de atividades de musicalização, utilizando pedras para compor o ritmo.

De acordo com a coordenadora pedagógica Muriele Pacito, o objetivo deste projeto é desenvolver a aprendizagem através de sons produzidos por materiais, objetos e instrumentos musicais, durante brincadeiras de faz de conta, encenações, criações musicais, traços, sons, cores e formas.
Segundo a coordenadora, os alunos exploraram a história abordando as diferenças entre as pessoas. Esta atividade teve o objetivo de demonstrar empatia pelos outros. “As crianças perceberam que as pessoas têm diferentes sentimentos, necessidades e maneiras de agir e pensar.

Trabalharam palavras chave do texto, montando as mesmas com letras móveis com o objetivo de realizar registros de palavras e textos, por meio de escrita espontânea”, explica.

Ela explica que os alunos ainda trabalharam o campo de experiência: espaço, tempo, quantidade, relações e transformações, através de um jogo, onde deveriam colocar uma quantidade determinada de pintinhas na joaninha. Esta atividade objetivou a importância de relacionar números às quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em uma sequência.

Por fim, utilizaram tinta guache para reproduzir as pintinhas da joaninha trabalhando a coordenação motora e artes visuais.
A escola Armênio Macário Ribeiro está situada na vila Tibiriçá e atende há 297 crianças, a responsável pela unidade de ensino é a diretora Gislaine Cunha.
AI PMPE

Comentários