PIPE-Fapesp irá investir até R$150 milhões em projetos científicos

Pesquisadores da região poderão concorrer

0
125
Fapesp e Sebrae-SP anunciaram uma parceria para apoiar startups de base científica e tecnológica

Uma oportunidade para pesquisadores da região: a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), ligada à secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, juntamente com o Sebrae-SP, anunciaram uma parceira para apoiar o desenvolvimento de startups de base científica e tecnológica em todo o Estado.

Os projetos selecionados poderão receber até R$ 1,25 milhão, sendo que até R$ 250 mil devem ser direcionados exclusivamente ao financiamento do desenvolvimento comercial do projeto.

A equipe de seleção vai avaliar a consistência e viabilidade do Planejamento de Negócios. O documento deve demonstrar a estratégia que a empresa utilizará para gerar receitas a partir da pesquisa inovadora proposta. O edital ficará aberto até o dia 19 de outubro. O manual com detalhes do edital pode ser acessado no site da Fapesp.

De acordo com o gerente regional do Sebrae-SP, José Carlos Cavalcante, a parceria inédita, além de apoiar a pesquisa para o desenvolvimento de soluções inovadoras, vai apoiar a introdução dessas soluções no mercado. “Entre os desafios das startups de base científica e tecnológica, estão a necessidade de um grande volume de investimento para o desenvolvimento das soluções e a dificuldade nos aspectos relacionados a gestão e mercado. Essa parceria será importante para ajudar nesses dois pontos e as startups da região devem aproveitar essa oportunidade,” afirma Cavalcante.

Pesquisadores prudentinos já estão concorrendo

Comandada por Alisson Fernando Coelho do Carmo, e sua esposa, Nariane Marselhe Ribeiro do Carmo, ambos doutores em Ciências Cartográficas, a Inspectral, que reside na Fundação Inova Prudente e tem como proposta desenvolver soluções de análise de dados e inteligência geoespacial para o agronegócio, monitoramento ambiental e de sistemas aquáticos por meio de drones e satélites, está participando da 2ª fase do Programa.

De acordo com Alisson, o projeto da Inspectral foi aprovado no final de 2019 para o Programa de Treinamento em Empreendedorismo de Alta Tecnologia da Fapesp. E em julho de 2020 até março deste ano, o projeto passou pela fase de validação. Nesse período a startup recebeu R$ 200 mil de investimento. Segundo Alisson, a expectativa é grande para a segunda fase. “Essa segunda fase é a parte do desenvolvimento da pesquisa, o qual a startup pode receber um investimento no valor de R$ 1 milhão. A resposta deve sair até o final de agosto ou começo de setembro”.

O diretor da Fundação Inova Prudente, Diego Andreasi, comenta que o Programa PIPE-FAPESP é uma grande oportunidade para que os pesquisadores possam transformar suas pesquisas, principalmente de mestrado e doutorado, em um negócio. “Vale lembrar que o investimento é por meio de fundo perdido, nome dado a um financiamento não-reembolsável concedido pelo Governo”.

Em Nota: a Fundação Inova se coloca à disposição para ajudar os pesquisadores que desejam concorrer ao programa. Para isso, basta entrar em contato através do email contato@inovaprudente.com.br

Fonte: Fundação Inova Prudente

Comentários