A força das mulheres

0
231

O Dia Internacional da Mulher é comemorado no dia 08 de março. A data frisa a importância da mulher na sociedade e a história da luta pelos seus direitos.

O papel da mulher mudou completamente na última década, assim como a sociedade, os valores, conceitos e pré-conceitos que surgem e ressurgem todos os dias e continuam em pauta pelo fim da desigualdade entre os gêneros. Contudo, hoje é notório que a mulher tem mais independência e voz que em tempos passados.

É inegável que na História sempre houve grandes mulheres que desempenharam papéis preponderantes em muitos momentos, e isso possuiu um significado forte, sobretudo quando esse papel foi realizado em âmbitos como a gestão de um império ou um comando militar, haja vista que, em algumas civilizações, a mulher era encarada como um ser com limitações sociais e sem virtudes políticas. Grandes mulheres têm mostrado que as suas habilidades e capacidades não podem jamais ser subestimadas. Obviamente que a lista de mulheres notáveis da História e seus feitos é extensa e cada dia que passa ela aumenta, porém, algumas dessas importantes figuras se sobressaem no contexto mundial, são personalidades de várias áreas com histórias fascinantes de amor ao próximo, superação, garra e muito trabalho.

No Brasil temos vários exemplos de mulheres fortes que ocuparam e ocupam cargos relevantes no cenário político, artístico e religioso, tais como; Princesa Isabel, Chiquinha Gonzaga, Tarsila do Amaral, Irmã Dulce, entre tantas outras.

Em Presidente Epitácio, temos diversos exemplos que se destacam ou se destacaram e merecem neste dia (08) todas as homenagens possíveis, e motivo é o que não falta, entre às inúmeras personalidades femininas que embelezam e dignificam a sociedade epitaciana com talento, inteligência, exemplo e dedicação, marcas estas que deixam um colorido pela história e um legado indescritível. Aqui podemos citar a atual Prefeita Cassia Furlan, Sonia Maluly, Shenka Loyolla, Jordelina (in memorian), Helena Meirelles (in memorian) e Dona Lula (In memorian). Peço licença para além dessas, ainda citar minha avó Izabel (in memorian), uma nordestina, analfabeta que foi exemplo de ser humano e deixou um legado de fé, sabedoria, paciência e perdão construídos durante seus 103 anos de existência, desses, mais de sessenta como moradora epitaciana. É através dessas personalidades, que deixo minha homenagem a todas as mulheres que fazem parte da nossa história.

Independentemente de seus aspectos físicos, de sua crença, raça, cor e de qualquer outro fator que sobrepõe à sua existência, a mulher carrega em si a capacidade infinita, a vida e o amor sem limites, como quem anda plena, de braços dados com Deus, desbravando e construindo um mundo novo, onde todos (homens e mulheres) possam viver o dom de amar e ser feliz, sem guerras, conflitos e em plena harmonia com a natureza.

O mundo mudou bastante e é necessário desprendimento para acompanhar tantas mudanças. Neste ponto, em que pesa o conceito histórico que insiste em empurrar a mulher e toda sua capacidade para uma vida de submissão ao homem, há quem sempre enxergou a mulher como um ser iluminado, dotado de sabedoria, provisão, alegria e consonância infinita.

Enfim, gosto muito de uma frase de Rafael Nolêto que diz: “Uma mulher, quando reconhece sua força, se torna uma fonte inesgotável de inspiração”.

Feliz dia Internacional das Mulheres!

Até a próxima!

Wantuyr Tartari
Redes sociais (Instagram) (facebook)

Comentários