Agenda de leilões da Faive é divulgada pela Leilosul

311
Leilões serão realizados nos dias 4, 6 e 8 de agosto / Foto: Reprodução / Faive

A empresa Leilosul, responsável pelos leilões da Feira Agropecuária e Industrial de Presidente Venceslau (Faive) desde o final da década de 90, confirmou em sua agenda a realização de três leilões durante a 43ª edição da festa venceslauense.

Os trabalhos se iniciam no dia 4 de agosto, primeiro domingo de Faive, com a 23ª edição do Leilão Qualidade Total de Corte. Marcado para 14h, o leilão terá a apresentação de 1.000 animais de corte, machos e fêmeas nelore e cruzamento industrial. O número de animais apresentados aumentou na comparação com a edição do mesmo leilão no ano passado, passando de 800 para 1.000.

Para inscrição de lotes, o produtor rural pode entrar em contato com João Leonardo através do telefone (18) 99681-9594. Este leilão será transmitido através do site da Leilosul, que pode ser acessado através do link: http://www.leilosul.com.br.

O segundo leilão da feira será realizado na terça-feira, dia 6 de agosto, a partir das 18h com a apresentação de animais e às 19h com o início dos lances. O produtor rural Mencius Mendes Abrahão será o anfitrião na 11ª edição do Leilão Nelore Aymoré. Tradicional durante a feira, o evento terá a oferta de 80 reprodutores Nelore PO, todos muito bem avaliados. Também será promovida a doação de um touro para a Casa do Menor de Presidente Venceslau.
Na quinta-feira, dia 8 de agosto, será realizada a 16ª edição do Leilão Nelore da Dourada, de Francisco Azenha e família. A apresentação dos animais será iniciada às 17h, com o início do leilão marcado para 18h. Na oportunidade, 100 touros reprodutores Nelore PO serão comercializados. Haverá ainda o sorteio de cinco joias para os compradores participantes.
Todos os leilões serão realizados no Tatersal da Leilosul, localizado dentro do recinto de exposições “Alfredo Ellis Netto”, o recinto da Faive.
Parceria

A parceria entre a Faive e a Leilosul acontece desde o final da década de 90. Conforme Marcos Soriano, diretor da empresa, a relação auxilia no fortalecimento de ambas as partes. “Se não existir Faive, a Leilosul fica com dificuldade de realizar os eventos como também a Faive, sem os leilões, fica com problemas para ser realizada. É um casamento que temos que trabalhar, buscar inovação e melhorias para crescer e para aumentar o número de leilões, que é a vontade que a gente tem”, comentou.
A respeito dos leilões, Soriano destacou que o que há de melhor no país em relação ao comércio de nelore estará presente nos eventos da 43ª edição da feira. “O mercado é muito positivo, temos notado isso aí. Ele está firme, com consistência de compra. Na linha de reprodutor a gente têm observado, realizado os leilões em outras praças como em Bataguassu (MS), indo muito bem, com 100% de liquidez, o que é importante hoje. Na questão de preço, o que dita é o mercado, mas a liquidez é o importante para o criador. Temos certeza que será uma boa Faive e um bom ano de comercialização”, afirmou.

O presidente da feira, Wagner Bueno, também valorizou a parceria para desenvolvimento das atividades do agronegócio, do negócio em si, destacando que a relação entre Faive e Leilosul vai na contramão do que tem acontecido nas feiras pelo país. “Nas feiras em outros lugares, o negócio em si não existem mais. Viraram feiras de entretenimento. A Faive, com essa parceria, não perdeu a sua essência. Mantém a atividade do agronegócio para o produtor rural. Em cima dos leilões, conseguimos atrair empresas do segmento agrícola, maquinários para expor, empresas de tecnologia agrícola, tudo em função de ter leilão na Faive. Presença de empresas de nutrição animal, da área rural, então tudo isso acontece em função do leilão”, justificou.

Questionado a respeito do trabalho da comissão organizadora, Marcos Soriano aproveitou para elogiar o trabalho desempenhado pelo presidente Wagner Bueno. “Estão levando sempre com muita seriedade e com muita transparência o evento, fazendo o que se pode fazer. Isso que é importante. Não adianta querer fazer o que não se pode e depois não pagar as contas. As contas têm fechado, a gente tem observado os anos anteriores e isso é muito importante, é muito positivo. A gente sabe muito bem que a responsabilidade é total da comissão, que ela que faz acontecer”, ressaltou.
Faive.

A Feira Agropecuária e Industrial de Presidente Venceslau (Faive) será realizada no período entre os dias 3 e 11 de agosto, no recinto de exposições “Alfredo Ellis Netto”.

Eduardo Maduro/Assessor de Imprensa – Faive

Comentários

- PROPAGANDA -