Prefeitura suspende aulas presenciais nas redes estadual e municipal de Presidente Prudente

114
Reunião com municípios do DRS-11 foi realizada em Presidente Prudente — Foto: Mariana Padoven/Secom

Medida foi adotada nesta segunda-feira (22) através de um decreto. Poder Executivo recomendou que instituições de ensino privado priorizem aulas na modalidade remota.

Em decreto publicado nesta segunda-feira (22), a Prefeitura de Presidente Prudente decidiu suspender as aulas presenciais nas redes municipal e estadual como medida de enfrentamento à Covid-19 durante a fase vermelha do Plano São Paulo (veja no fim da reportagem a íntegra do decreto).

Para as instituições de ensino privado, o Poder Executivo recomendou que priorizem as aulas na modalidade remota.

Segundo o documento, os supermercados e hipermercados deverão operar com ocupação máxima de 40%. O consumo local em conveniências está proibido, inclusive na área de estacionamento, com venda de bebida alcoólica proibida entre 20h e 6h.

Também permanecerão fechados todos os espaços esportivos de prática coletiva, como ginásios, quadras e campos.

O funcionamento de igrejas está permitido até às 22h, respeitando o limite de 30% da capacidade do espaço, com distanciamento entre os fiéis e uso obrigatório de máscara.

Para coibir festas clandestinas, eventos sociais, aglomerações e desrespeito às normas sanitárias, a fiscalização será intensificada, com ações conjuntas entre Vigilância Sanitária, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Sedepp) e Defesa Civil.

Reunião com municípios do DRS 11
As medidas deliberadas no decreto foram discutidas na manhã desta segunda-feira pelo prefeito Ed Thomas (PSB) e pelo vice Izaque Silva (PATRIOTA), juntamente com representantes dos municípios de Anhumas, Alfredo Marcondes, Caiabu, Martinópolis, Pirapozinho, Santo Expedito e Tarabai, integrantes do Departamento Regional de Saúde 11 (DRS-11), que também devem aplicá-las em suas administrações.

O encontro foi realizado, principalmente, para a discussão sobre a ausência de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e o quase esgotamento dos leitos de enfermaria, gerando a necessidade de medidas de combate às aglomerações.

Conforme a Prefeitura, foi acordado ainda que as cidades do DRS 11 irão articular, junto ao governo do Estado, medidas para agilizar o envio de vacinas à região.

Por G1 Prudente

Comentários

- PROPAGANDA -