Arrecadação pelo Gepac atinge R$ 2,2 mi, a maior da história

262

Assim como em 2017, número é maior que do ano anterior; em torno de 25 instituições devem ser beneficiadas em Prudente

“A meta deste ano é ambiciosa: arrecadar R$ 1,5 milhão”. Esse foi o posicionamento do Gepac (Grupo de Empresários e Profissionais Amigo da Criança), em dezembro do ano passado, quando, em pleno auditório da Receita Federal de Presidente Prudente, representantes do órgão falavam da importância e conscientização das pessoas em entender a relevância de aplicar o dinheiro no município, por meio da destinação correta do IR (Imposto de Renda). Mais que surtir efeito, a fala ajudou, de forma que não só o desejo ambicioso fosse conquistado, mas também superado. Em 2018, a campanha de arrecadação, que é feita anualmente, levantou R$ 2.231.304,94, que representa 64,12% a mais que 2017, quando a cifra alcançada foi de R$ 1.359.524,19. Em torno de 25 entidades de Prudente serão beneficiadas.

Percentual também bem maior que o esperado pelo Gepac, que era de 15%. Marina Zanelato, presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), órgão parceiro do grupo, não deixa de salientar o clichê, mas que é essencial: a importância para quem depende desse dinheiro. “É muito gratificante ver que, ano após ano, a população tem ajudado mais, além de todas as esferas que fazem com que isso se concretize”, felicita.

O que para Marina é fruto de um trabalho de conscientização, através da própria prestação de informação à sociedade, em mostrar como esse dinheiro arrecadado é investido no município e ajuda muitos projetos, dando espaço também à fiscalização diante da real aplicação dessa quantia. “Ainda tem muita gente que não sabe como será investido esse dinheiro, o que causa um estranhamento na hora de optar pela destinação”, completa. Ela ainda lembra que fazer a declaração é obrigatório, então, basta querer ajudar, pois para o declarante o ato não muda nada, mas para quem recebe a ajuda, sim.

Ajuda essa que é feita em duas fases. Na primeira, é normal que a quantia arrecadada seja maior, já que a destinação pode ser feita em até 6%. Nesse período inicial, foram arrecadados R$ 1.329.967,86. Mas a surpresa, segundo Marina, foi na segunda fase, com a quantia de R$ 901.337,08. “Nesse segundo momento, o máximo a ser destinado é de 3%, então, a gente sempre espera que haja ajuda, mas numa quantia menor. Foi muito bom ver que superou nossa expectativa”, avalia.

Agora, cabe ao governo federal realizar esse repasse. À reportagem, a presidente do conselho lembra que o valor já está disponível para tal, mas ainda não há data prevista para ser repassado. “Mas sempre ocorre em setembro, nunca passou disso”, diz.

Investimento
Uma hora esse dinheiro vai chegar e, se quem arrecada fica feliz, imagina quem o utiliza, como a Lumen et Fides, que integra as 25 instituições beneficiadas com a quantia. O diretor administrativo e financeiro da entidade, Manoel Dionízio Filho, fica feliz em tratar da superação do valor, principalmente por ser um dinheiro que vem todos os anos. “Foi um aumento significativo, mas a cidade tem potencial para ajudar mais. Por isso deixo o convite e o pedido a todos os prudentinos”, frisa. A Lumen atende 151 crianças, no total.

E quando Manoel fala nesse potencial maior, cita algo em torno de R$ 10 milhões, conforme o próprio CMDCA. A cifra também é mencionada pela coordenadora da APPA (Associação Prudentina de Prevenção a Aids) de Prudente, Carla Diana. Contudo, registra o avanço que teve de um ano para o outro e lembra que é através desta destinação que muitas pessoas são ajudadas, como os 195 jovens e adolescentes assistidos por dois projetos da entidade, credenciados pelo Gepac. “É por meio deles que a gente consegue trazer uma inserção à cidadania e trabalhar com o protagonismo juvenil voltado à prevenção, pelo menos no nosso caso”, destaca.

A ajuda, para a APPA, já é considerada até uma receita, “visto que chega anualmente”, comenta Carla, o que faz com que esse repasse seja ainda mais importante para a manutenção dos projetos. “Eu convido a população a conhecer os trabalhos desenvolvidos por essas instituições, para que possa ver a importância dessa arrecadação e como esse dinheiro é realmente aplicado aqui dentro da nossa cidade”, pontua.

SAIBA MAIS
Já pensando em 2019, a primeira fase da campanha já tem data para ocorrer: dezembro deste ano. O boleto referente à destinação pode ser emitido pelo site do Gepac, que é o www.gepac.org.br. Outras informações também podem ser obtidas entrando em contato com o grupo, pelo telefone (18) 2104-1186.

 

Comentários

- PROPAGANDA -