Amigas são pérolas!

0
1402

No mundo em que vivemos os amigos são raríssimos. Conhecidos, parentes, familiares a gente tem aos montes. Acontece até de a gente ter uma gama enorme de admiradores secretos e uma minoria de “ácidos sulfúricos” que corroem a vida alheia com calúnias baratas, dos quais simplesmente não devemos tomar conhecimento.

Mas existe até uma máxima popular que diz: “as pessoas que mais nos incomodam são os que dizem ser amigos e não os inimigos”.

Vejamos: os “amigos” atuais são a maioria que aproxima de você com algum tipo de interesse, principalmente material. Você tem um telefone e o amigo vem toda hora ligar para algum lugar, até mesmo interurbanos. E quando exagera, você pede para que não use mais seu telefone. Aí ele vira a cara e sai falando os diabos para todo mundo sobre sua pessoa, principalmente para a vizinhança. E inventam coisas até injuriosas a seu respeito.

Se você tem um automóvel, os “amigos” pensam que você é um “táxi free” e o exploram até à exaustão. Se você trabalha em qualquer empresa, as pessoas já confundem-no como entregador de mercadorias, ou esteja disposto a gastar seu combustível em troca  do “privilégio” de ser escolhido como ponto chave para assumir as despesas que a própria empresa deveria assumir.

No momento em que você diz a indigesta frase “não dá”, você vira a pior contratação de todos os tempos. Em suma, você teria que pagar, ou seja, desembolsar seus próprios recursos para continuar sendo a pessoa mais “importante” da “equipe” (usurpadora) de trabalho.

Tem também aqueles amigos que ignoram sua existência; não falam nem um bom dia cordial, mas que no aniversário convidam você para a festa, porque ficaram sabendo que você não dá presentes baratos. Aí você se recusa em aceitar o convite e é tachado de anti-social, de brucutu, ou de coisas que o valham.

Tem os amigos de churrasco. Se você tem aquela gostosa mania de fazer churrasco em quase todos os fins de semana alguns amigos se aproximam aos poucos, mas só aparecem no dia do churrasco. O pior é que ainda reclamam que a carne não está bem passada, ou que está muito passada, ou que está sem sal, ou um pouquinho salgada. E se não for picanha, nada feito… Os amigos somem. Você quer espantar esses “amigos” é só fazer um churrasco de costela ripa (se for minga pode atrair), ou qualquer outra carne que não seja picanha, contrafilé, ou alcatra (ou alcatre).

Tem também aqueles amigos que visitam o outro porque a mulher deste é bonita e prestimosa. Tinha um amigo que me diz certa vez, que estava desconfiado que os amigos iam visitá-lo para ficar “secando” a esposa. Ainda bem que ele não deixou transparecer que eu era um deles. Sinceramente não era! Mas que a mulher era um show de bola, era! E ela, às vezes, ficava um tempão olhando para mim. Aí eu pensava comigo: “ela tem bom gosto!”. Ah, se não fosse mulher do meu melhor amigo! E como dizem por aí: “mulher de amigo é “homem”!” Está certo que mulher do amigo é “homem”, quando ele está por perto. Acontece que tem alguns homens aí pela cidade que se interessam mesmo é por outro homem! Vão ter mau gosto assim no inferno!

Tem também aqueles amigos que ainda têm a coragem de dizer que duas coisas não se devem emprestar: mulher e automóvel. Ocorre que conhecemos alguns deles, cujas mulheres usam seu carro para sair com o amante e ainda pagam o motel. Então, neste caso, ele dá a mulher, o carro e ainda banca o motel (“sem saber”, é lógico).

Agora, a mulher que tem a coragem de sair com um homem, com o carro do “maridão”, e ainda pagar o motel deve ser beeeeem vagabunda!

-Professor, o que você tem com isso?!

-Muita coisa!

-Por quê?

-Porque essa “marvada” não saiu comigo, é lógico! É normal as pessoas por aí serem hipócritas, quando dizem que uma mulher que sai com outro é uma tranqueira. Mas se sair com ele é a melhor mulher do mundo!

-Professor, não acha que chega de dizer tantas coisas que todo mundo sabe que são realidades? Além do mais você disse que “amigas” são pérolas, e não amigos…

-Chega sim! Mas não é por falta de espaço, não! É que tem uma vizinha, bem próxima, me chamando para trocar o bujão de gás, consertar a torneira “dela” e trocar a lâmpada do quarto…

-Caramba! Tudo isso?! Em troca do quê?!

-Em troca da amizade… Bem… Tem suas recompensas, é lógico! “E amiga é para essas coisas…”! Ou não é?! Como você pode notar, amigas são pérolas!!!

-Professor, faz muito tempo que isso está acontecendo?

-Faz muito tempo não! “Só” 43 anos!

por: Lourival S. Bortolin

Comentários