Após morte de bebê, manifestação cobra humanização na saúde em Bataguassu

188
Elaine, organizou caminhada nesta segunda, pedindo melhora no atendimento na saúde - Foto: Adilson Selvano

Elaine Silva, mãe da Antonella, de 1 ano e 3 meses, que morreu em Bataguassu, no dia 3 de fevereiro, durante atendimento no Pronto Socorro Municipal organizou nesta segunda-feira (08), junto com amigos e familiares uma caminhada que percorreu algumas ruas da cidade e terminou na Câmara Municipal. A morte da criança comoveu a população, que cobrou explicações sobre suposta falha no atendimento realizado na Santa Casa do município.

Com faixas e cartazes, os participantes pediaram por melhor atendimento na saúde pública do município. Eles se concentraram na praça Jan Antonin Bata – ‘Praça do Peixe’ – e saíram de forma silenciosa pela Avenida Dias Barroso. No trajeto, em frente ao Pronto Socorro a mãe da bebê muito emocionada clamou por melhora no serviço público de saúde.

“Pedimos que os médicos atendam com amor a sua profissão, que não deixem mais vidas se perder. Eu perdi minha filha, e ninguém vai me devolver ela agora. Eu só quero atendimento descente para as crianças e para as pessoas que precisam de atendimento do SUS. É isso que estamos pedindo, mais nada” disse Elaine

Na Câmara Municipal, a mãe e outras duas pessoas entraram com uma faixa que dizia ” Havérá Liberdade e paz quando houver respeito, concientização, igualdade e humanização” A faixa ainda pedia empatia.

Na sessão, os vereadores aprovaram por unanimidade a convocação do secretário de saúde, Geison dos Santos Nascimento, para dar esclarecimentos sobres as constantes reclamações sobre falta de especialistas no município e médicos nos postos de saúde.

ENTENDA
Antonella passou mal no dia 31 de janeiro, foi atendida no pronto-socorro da Santa Casa, diagnosticada com suspeita de caxumba e depois liberada para retornar para casa.

A mãe questionou a falta de diagnóstico mais preciso no primeiro dia de atendimento, que, segundo ela, poderia ter salvo a criança.

“Se o clínico me atendesse na noite do primeiro dia, que levei ela com o pescoço inchado e com febre, adequadamente, talvez ela estaria aqui”, disse.

Antonella de 1 anos e 3 meses morreu no noite de ontem – Fotos: Redes Sociais

Na quarta-feira (03), dia do óbito, a mãe levou a criança até o Posto de Saúde no Jardim São Francisco e, após consulta, ela foi encaminhada com urgência ao Centro de Especialidades Médicas para atendimento com um especialista em pediatria.

Entretanto, a mãe relatou que ao chegar na unidade de saúde o atendimento foi negado. “Não queriam atender ela, minha mãe ligou lá e ameaçou fazer um barraco e chamar a polícia, aí sim, mandaram eu levar ela que ela seria atendida”.

Logo em seguida, ela foi atendida por uma médica pediatra, que a encaminhou ao Pronto Socorro, onde a criança veio a óbito

Em nota a Prefeitura de Bataguassu negou negligência e disse que todo o atendimento necessário foi prestado a paciente.

por cenariosms.com

Comentários

- PROPAGANDA -