Governo pode aprovar hoje venda direta de etanol aos postos de combustível

674

Objetivo do governo com a autorização é aumentar a concorrência na área de combustíveis

O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), presidido pelo Ministro de Estado de Minas e Energia, se reuniu nesta terça (4) para avaliar a possibilidade de autorizar a venda direta de etanol por produtores aos postos de combustíveis.

Durante o governo Dilma Roussef (PT), em 2009, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) criou um verdadeiro cartório ao obrigar os produtores, tanto quanto as refinarias, a venderem o etanol somente para empresas distribuidoras, que, sem nada produzirem e nem agregarem valor, passaram a atuar como atravessadores no mercado. As distribuidoras passaram a acrescentar sua margem de lucro, entre 16% e 20%, ao preço do combustível, além dos impostos que incidem sobre isso.

O objetivo do governo com a autorização é aumentar a concorrência na área de combustíveis, levando a redução dos preços praticados nas bombas.

Atualmente, o preço dos combustíveis é formado por três parcelas principais: o preço da commodity (álcool ou petróleo), o repasse de impostos e as margens de lucro de distribuidores e revendedores.

A venda direta de combustível pelos produtores aos postos de combustível já foi defendido anteriormente pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Após a definição em relação a essas mudanças, o governo deve atuar na redução do preço do gás de cozinha.

Diário do Poder

Comentários

- PROPAGANDA -