Sistema Iner lança venda de projeto que pode gerar 3.600 de empregos na região

497

O Sistema Iner seccional de Presidente Prudente recebeu na manhã desta segunda-feira (19) o presidente da Confederação do Elo Social, Jomateleno dos Santos Teixeira, para lançar no município a venda do projeto “Lixo Zero Social 10”, cujo objetivo é a busca de investimento da inciativa privada para unir a implementação de usinas de compostagem, de incineração e de cremação de animais de forma correta, vinculada a projeto social a famílias de baixa renda. O encontro aconteceu na Câmara Municipal e reuniu diretoria e representantes de municípios locais.

Durante a palestra que antecedeu a largada para a venda, Jomateleno explanou sobre a atual situação do descarte de lixo no Brasil, que hoje conta com 3500 lixões em todo seu território. “Aterros sanitários são inviáveis, já que corre-se o risco de proliferar em um lixão”, alertou. Após, tirou dúvidas do projeto que já tem concretização em Goiás e Tocantins. Sem custos para o município, a iniciativa privada gerará empregos em usinas e cooperativas na região de Presidente Prudente e Ribeirão Preto, cujas cidades irão receber uma Central de Triagem e Transbordo (CTT) e um prédio social. “Essas CTT’s são instaladas em municípios com cerca de 100 habitantes a fim de facilitar a logística”, explicou. Na região, será construída uma em Prudente e outra em Andradina.

Com as usinas, permite-se o reaproveitamento de 96% do lixo, já que os 4% restantes são materiais preciosos presentes em eletrônicos. As CTTs comportam crematório animal e o descarte de resíduo orgânico, reciclados e de vidro. “Após receber o lixo, há a seleção de metais e trituração dos resíduos que é transportado para a segunda usina, cujo produto final é o adubo”. Ademais, cada usina comporta um prédio social, beneficiando 200 famílias por dia com cursos presenciais mensais de tapeçaria e cidadania, além do atendimento de psicólogos, assistentes sociais, agentes de saúde e advogados.

Segundo, o objetivo não é substituir a coleta de lixo tradicional, mas sim, distribuir corretamente o seu destino. Questionado sobre o trabalho que vem sendo realizado pela Cooperlix em Prudente, João disse que o trabalho é paralelo, mas todos os seus integrantes serão convidados para migrar para as usinas.

Venda

A venda se dará com interesse de empresários da região, cuja expectativa da construção do prédio social será de até cinco meses, e das usinas de até oito meses após a compra. O valor estimado do investimento é de R$21 milhões (linha simples) e R$24 milhões (linha dupla).

AI

Comentários