Um pedaço da Hungria em Presidente Epitácio – SP

391
foto arquivo tribovibe tirada em cavalgada realizada em 2010

A Colônia Arpad localizada a cerca de 10 km da cidade de Presidente Epitácio – SP, na estrada vicinal que interliga o município à Caiuá – SP representa um importante patrimônio cultural.

Os primeiros colonos húngaros chegaram na região em 1920, deixando os país natal devido à primeira guerra mundial, com a reorganização do mapa europeu após a Grande Guerra (tratado de Trianon), muitos deles ficaram sem pátria. Cansados da instabilidade e das incertezas do futuro, decidiram buscar na América a tão sonhada utopia. A maioria dos imigrantes, desse período, eram camponeses, gente de hábitos simples e que vivia da exploração da agricultura e da pecuária.

A Colônia Arpad localizada a cerca de 10 km da cidade de Presidente Epitácio – SP, na estrada vicinal que interliga o município à Caiuá – SP representa um importante patrimônio cultural.

Os primeiros imigrantes chegaram na região no período de 1920, sendo que em 1924, a Colônia Arpad, já contava com mais de 50 famílias desta nacionalidade. No período de 1925 a 1938, chegou  a ter 330 famílias de várias nacionalidades. A predominância era de famílias húngaras (com mais de 150 pessoas). Por isso a Colônia Arpad Falva, foi considerada a maior Colônia Húngara do Brasil.

IGREJA DE SANTO ESTEVÃO DA HUNGRIA

A igreja de Santo Estevão, rei e padroeiro da Hungria, foi construída por volta de 1921 em madeira.

Em abril de 1934 formou se uma comissão composta de 8 membros, escolhida pela comunidade Húngara. A comissão era responsável pela arrecadação de fundos em dinheiro e matérias para construção da igreja de alvenaria.

Através de doações da própria comunidade, foi inaugurada a igreja de alvenaria, uma construção simples, preservada até hoje, com forte influência da arquitetura romana, que guarda bíblias, livros de atas e reuniões em escrita húngara, ela possui bancos de cedro, e altar em estilo colonial.

No seu interior, de fronte ao Altar, está escrito os disseres: “AZEN HAZAM IMADSAC HAZA”, que quer dizer: “A minha casa á casa de oração”.

Em 1949 foi levantado o cruzeiro de frente a igreja da Colônia, consta da inscrição, na placa de pedestal: “ISTEM DISCSOSEGERE EMEL TETTEK AZARPAD FALVAIRK EGYHAZKOZEEG TAC JAI, 1949, TI, IM”, cuja a tradução aproximada é: “este cruzeiro foi erguido pela administração da igreja pela união do povo Colônia Arpad”.

Com informações do informativo da Associação Húngara Braziliai Magyar Segélyegylet e do Facebook da Colônia Arpad – fonte site . noticiasemrede.com.br/

Em seguidas fotos do evento realizado em 2010 em prol a Colônia Arpad onde integrantes arriscaram até uns passinhos de dança da época junto com o Grupo Nat Dance. Arquivo Tribo Vibe

Comentários