Futuro dos aprovados em concurso da Polícia Civil ainda está indefinido

342
Futuro dos aprovados em concurso da Polícia Civil ainda está indefinido

Os 500 candidatos aprovados na prova de digitação de escrivão e investigador da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul aguardam o posicionamento da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD) sobre a decisão do desembargador Nélio Stábile, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), para retomar o certame sob multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento.

Ontem um grupo de aprovados esteve na sede da pasta, no Parque dos Poderes, mas não foi recebido por algum servidor. “A informação extraoficial que temos é que o secretário vai cumprir a decisão. Ele tem dez dias para se manifestar para dar ou não o prosseguimento”, disse uma das aprovadas, Ingrid Laura de Paula.

Como já era a última etapa antes do Curso de Formação, que também é eliminatório, há casos de aprovados de outros estados que se mudaram para a Capital em novembro do ano passado, aguardando para a convocação. “Tem pessoas que pediram exoneração de outros concursos e estão aguardando. Estamos na expectativa. A decisão do desembargador foi bem fundamentada e esperamos que o concurso ande.”

As provas tiveram início em setembro de 2017. Desde maio do ano passado iniciou uma batalha judicial após a polêmica prova de digitação, que foi remarcada. No dia do teste houve o vazamento do texto utilizado e a candidata foi desclassificada.

A reportagem entrou em contato com o secretário da SAD, Roberto Hashioka, mas até o fechamento desta matéria ele não retornou.

Correio do Estado

Comentários

- PROPAGANDA -